quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Barra do Riacho na briga por porto de água profundas

Foi lançado, nesta segunda-feira (03/08/10), o Plano Estratégico de Logística e Transporte (Peltes) que será desenvolvido no Espírito Santo para os próximos 20 anos. O evento aconteceu no Palácio Anchieta, em Vitória, e a previsão é de que dentro desse período sejam ampliadas as rodovias, ferrovias e a construção de um porto público de águas profundas no litoral capixaba.
O estudo, realizado em parceria com a ONG Espírito Santo em Ação, não definiu o valor dos investimentos que deverão ser aplicados para a realização das metas. Entre as principais ações, está a construção de um porto de águas profundas, que deverá ser construído ou em Barra do Riacho, na ponta de Tubarão ou em Ubu.
"A prioridade, agora, é a realização dos estudos para definir a localização do porto público de águas profundas. O estudo indica três locais: Ponta de Tubarão, em Vitória; Barra do Riacho, em Aracruz; e Ubu, em Anchieta".
Palavras do subsecretário estadual de Logística e Transportes, Valdir Antônio Uliana.
A ideia é fazer um porto aterrado para que a retroárea seja feita com o aterro da dragagem. O porto deve ter 15 m de profundidade, no mínimo, para receber os grandes navios, que transportarão contêineres e que já operam nos principais portos do mundo. Um porto com essa dimensão não estaria operando em menos de oito anos. O custo ficaria entre R$ 1,5 bilhão a R$ 2 bilhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais vistos na última semana

Ocorreu um erro neste gadget