quarta-feira, 27 de abril de 2011

Falou demais e fez pouco

Mourinho se transformou no melhor treinador da atualidade principalmente pela sua coragem e ousadia no enfrentamento de seus adversários. Em partida em que o adversário ofensivamente era perigosíssimo, sua melhor defesa era um time ofensivo, isso lhe rendeu vários títulos.
Essa estratégia foi usada nos dois primeiros confrontos (dos quatro marcados) contra o todo poderoso Barcelona. No primeiro, pelo campeonato Espanhol, mesmo com um jogador a menos, conseguiu arrancar nos minutos finais um empate. Na segunda partida pela copa do Rei da Espanha, levantou a taça ao vencer por 1 x 0 na prorrogação.
Porém hoje, na primeira partida das semifinais da Liga dos Campeões da Europa, o eficiente português Mourinho trocou de estratégia. Numa atitude bem medrosa, escalou logo três cabeças de áreas com a intenção de obter uma forte marcação. Sendo um deles o zagueiro brasileiro Pepe, que constantemente perde os freios de farol apagado a noite.
Realmente todo respeito é pouco contra o time que tem o melhor jogador do mundo, um tal de Messi. Fica compreensivo esse esquema no primeiro tempo. Agora voltar para o segundo tempo, jogando em casa, para sua torcida, com um zagueiro na cabeça de área, e tendo no banco o Kaká que vem retornando com o melhor do seu futebol? Aí já é demais. Portanto português, faltou coragem e ousadia, características que o revelou para o mundo, e que vinha dando certo até você trocar de idéia escalando um zagueiro no meio de campo. Logo você que tanto fez e faz declarações polêmicas provocando os adversários como uma estratégia de jogo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais vistos na última semana

Ocorreu um erro neste gadget